Havia um padre no meio do caminho de Vanderlei Cordeiro

Havia um padre no meio do caminho de Vanderlei Cordeiro

Memória Esportiva | Foto: Divulgação

O maratonista brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima se via a poucos minutos de realizar um sonho: ganhar a medalha de ouro na maratona das Olimpíadas da Grécia, solo sagrado olímpico, em 2004.

Estava na frente até o quilômetro 36. Faltavam seis para terminar quando um padre irlandês invadiu a pista de corrida e agarrou Vanderlei.

O atleta brasileiro só conseguiu se livrar do xarope da Irlanda com a ajuda de um espectador grego.

O tempo perdido com o incidente tirou de Vanderlei o ouro, mas ele ainda conseguiu completar a prova em terceiro, conquistando o bronze.

A premiação mais importante, porém, veio depois. Por ter uma atitude esportiva considerada louvável ao continuar a corrida, mesmo após ser atrapalhado pelo irlandês, Vanderlei Cordeiro de Lima recebeu a medalha Pierre de Coubertin, concedida pelo Comitê Olímpico Internacional.

O próprio comitê considera esta a honraria olímpica mais alta, acima das tradicionais medalhas de ouro, prata e bronze.

[+] Veja mais Memória Esportiva aqui