Umidade tem dificultado o plantio da safra de verão no Estado


Jornal do Campo | Foto: Emater RS/Divulgação

O plantio da cultura do milho no Rio Grande do Sul teve desaceleração em virtude das precipitações ocorridas no período.

De acordo com o Informativo Conjuntural, divulgado pela Emater RS nesta quinta-feira, 7, a área de plantio de milho no Estado atingiu 79%, com 85% das lavouras na fase de desenvolvimento vegetativo, 14% em floração e 1% no início da fase de enchimento dos grãos.

Vestibular Fasa 2020

Na regional da Emater RS de Santa Rosa estão implantados até o momento 75% da área prevista para a cultura do milho.

As lavouras de milho que estão em florescimento apresentam bom potencial produtivo, reflexo do aumento significativo no investimento dos produtores em genética (sementes) e adubação de base na cultura.

A expectativa de rendimento da cultura é de 7.699 quilos por hectare. No período foi observado ataque intenso de pragas, como da lagarta do cartucho (Spodoptera frugiperda), que está causando danos até mesmo em lavouras com tecnologia de resistência à lagarta, fato que motivou muitos produtores a realizarem aplicações de inseticidas específicos.

Soja

Sobre a cultura da soja, na região de Ijuí as primeiras áreas cultivadas com soja estão na fase de germinação e de desenvolvimento vegetativo. A alta umidade, em decorrência das precipitações ocorridas, dificultou o prosseguimento da implantação da cultura, resultando em atraso do plantio em relação ao mesmo período do ano anterior.

As lavouras implantadas entre 15 e 25 de outubro apresentam boa emergência, desenvolvimento inicial lento, primeiras folhas danificadas pelas fortes chuvas e morte de plantas devido ao excesso de umidade no solo

[+] Veja mais Jornal do Campo aqui