Sumô. Suor. Sal! Um esporte tradicional

Sumô. Suor. Sal! Um esporte tradicional

Sabia? | Foto: Reprodução

O sumô, esporte de grande tradição em solo japonês, é milenar. E cheio de detalhes.

Um deles é a aplicação de um produto que usamos bastante na cozinha. O ringue (dohyo) é composto por terra batida e areia. E bastante sal.

Sim, os atletas têm o costume de lançar punhados de sal no terreno de luta para purificar o solo.

A delimitação da área de luta em círculo são utilizados 20 tubos de feixes de palha de arroz (tawara).

O ritual para a luta é o seguinte:

Após o cumprimento, eles movimentam as pernas (shiko) e bebem água. Depois disso, lançam um pouco de sal para a purificação do solo. O movimento com os braços, um na frente do outro, chama-se chirichozu.

Feito isso, colocam-se em posição de luta (shikiri), vão ao córner, refazem o shikiri e espalham sal mais algumas vezes para, enfim, iniciar a luta.

O uso do sal tem base na religião xintoísta, que tinha o sumô como prática física.

De acordo com Franco Guizzetti, especialista em Feng Shui, “hoje, o sal grosso e o marinho são muito usados para eliminar a energia negativa de ambientes e das pessoas. Ele tem a propriedade de atrair os íons negativos dos ambientes e das pessoas”.

Ainda de acordo com Franco, a respeito do poder purificador do sal, residências e empresas com energia negativa sofrem um desequilíbrio energético que atua negativamente nos ambientes e vigor das pessoas e o sal é um elemento importante para combater as energias em conjunto com outros componentes.

E aí, você imaginava que sal e sumô possuíam uma ligação tão forte?

[+] Veja mais Sabia? aqui

Publicidade