Projeção mapeada conta vida e morte de Sepé Tiaraju em Santo Ângelo

Projeção mapeada em Santo Ângelo, 2017

Fotogaleria | Fotos: Outra Estação.com | © Todos os direitos reservados

A projeção mapeada não é exatamente uma novidade. Também conhecida como video mapping, é realizada desde 2013 em Santo Ângelo. Mas trata-se de uma atração que poucas cidades no Brasil têm.

Um sistema de projeção especial se serve da superfície da Catedral Angelopolitana para contar histórias em imagem e som.

Tudo é inserido em uma máscara, que obedece características físicas da igreja. Assim, todas as áreas e contornos da Catedral são aproveitados pelo feixe de luz emitido por um canhão distante quase 50 metros da igreja, no meio da Praça Pinheiro Machado.

A projeção mapeada, foi apresentada aos santo-angelenses no evento Natal Cidade dos Anjos de 2013.

A experiência foi tão interessante que repetiu-se poucos meses depois, durante o período de comemorações da Páscoa de 2014.

Na programação de fim de ano ela já tem espaço cativo. Mesmo com a troca de comando na prefeitura ocorrida após as eleições de 2016 (vitória da oposição), o projeto não foi descontinuado e em 2017 é uma das belas atrações do Natal Cidade dos Anjos em Santo Ângelo.

Neste ano, o tema escolhido para o mapeamento em vídeo na superfície da Catedral Angelopolitana foi Morte e Vida de Sepé, sobre o índio guarani Sepé Tiaraju.

A projeção iniciou no dia 15 e permanecerá até o dia 31 de dezembro, às 22h15, no Centro Histórico de Santo Ângelo.

Criação e edição de vídeo e áudio do espetáculo são do artista Jonas Demeneghi e o texto, responsabilidade do historiador Mario Simon.

Projeção mapeada

De acordo com técnicos da agência Movi, de Belo Horizonte, projeção mapeada é “uma técnica utilizada para projetar imagens em uma estrutura tridimensional, previamente mapeada por algum software. Enquanto a projeção plana não permite essa manipulação da luz, a projeção mapeada — ou video mapping — possibilita que você direcione a luz exatamente para a região que receberá o conteúdo visual, fazendo parecer que o vídeo criado se encaixa na estrutura”.

Um dos primeiros passos é mapear toda a área que servirá como superfície para a projeção. No caso de Santo Ângelo, as experiências até agora sempre foram feitas na Catedral Angelopolitana – e com sucesso.

Mesmo não se tratando de uma base com cor branca (veja o tom da área externa da igreja aqui), as imagens são fixadas com competência e envolvem o espectador rapidamente durante os minutos de apresentação do show.

O som também é parte importante e ajuda, inclusive, a amplificar as sensações de tridimensionalidade proporcionadas por alguns efeitos de imagens.

Tudo é montado em um software especial e jogado na superfície por um projetor de alta definição. Com as luzes periféricas apagadas (postes de luz, luminárias, placas comerciais), a imersão de quem assiste é garantida.

Não são muitas as cidades no Rio Grande do Sul que já experimentaram o video mapping. Canela e Porto Alegre estão ao lado de Santo Ângelo como alguns dos municípios que oferecem esta atração aos locais e turistas.

Projeção mapeada (video mapping) Morte e Vida de Sepé

[+] Veja mais Fotogaleria aqui

Publicidade