Cerca de 7% do arroz gaúcho já está em fase de enchimento de grãos


Jornal do Campo | Foto: Embrapa/Divulgação

No Rio Grande do Sul, de acordo com a Emater/RS-Ascar, 71% do arroz está na fase de germinação/desenvolvimento vegetativo, 22% em floração e 7% em enchimento de grãos.

Em geral, as lavouras continuam apresentando bom desenvolvimento, favorecido pela disponibilidade de água associada aos dias com alta luminosidade e temperaturas elevadas durante a manhã e à tarde e amenas à noite.

Na Regional de Bagé, 79% das lavouras estão em germinação/desenvolvimento vegetativo, 18% em floração e 3% em enchimento de grãos, apresentando ótimo estado de desenvolvimento.

Em relação às condições fitossanitárias das lavouras, não há registros de ataques de pragas e doenças. A restrita ocorrência de chuvas na região tem contribuído com a diminuição dos níveis de água nas barragens e com as vazões nos rios e riachos.

Feijão

Na região de Ijuí, a cultura está nas fases de maturação (12%) e colheita (88%), que avança em virtude das condições de tempo estável e com pouca chuva, favoráveis à secagem dos grãos na lavoura.

Os grãos colhidos têm apresentado boa qualidade e a produtividade nas lavouras tardias tem sido menor devido à falta de água para o desenvolvimento das plantas.

Nos municípios da área de Santa Rosa, 85% da área está colhida, com produtividades de 1.200 quilos por hectare. Em Salvador das Missões as lavouras estão em ótimo estado, podendo alcançar 1.650 quilos por hectare.

A maioria dos produtores está aguardando o plantio da segunda safra (safrinha) para o final de janeiro, de modo que as fases de floração e enchimento de grãos ocorram em março, quando as temperaturas tendem a estar amenas.

Na Regional de Santa Maria, 30% das lavouras estão na fase de enchimento de grãos (formação de vagens), 30% em maturação e 40% já foram colhidas. As condições do tempo se refletem em perdas nas lavouras da primeira safra.

O plantio do feijão segunda safra iniciou após as chuvas da semana passada e a expectativa é atingir 1.053 hectares, que poderá se alterar em função da falta de precipitações.

[+] Veja mais Jornal do Campo aqui

Publicidade