CMM leva a escolas de Santo Ângelo a discussão sobre violência doméstica

CMM leva a escolas de Santo Ângelo a discussão sobre violência doméstica

Caderno de Notícias | Foto: CMM/Divulgação

A Coordenadoria Municipal da Mulher (CMM) de Santo Ângelo encerrou na quinta-feira, 27 de junho, a primeira fase do projeto “Discutindo a Violência Doméstica nas Escolas”.

Em agosto, outras cinco escolas recebem a segunda fase. A iniciativa é executada desde o início da atual gestão.

De acordo com a diretora da CMM, Simone Lunkes, o projeto é focalizado não somente na violência doméstica, mas também pauta relacionamentos patológicos e abusivos.

“Nesses encontros promovemos discussões e reflexões a cerca de relacionamentos abusivos e violência doméstica, envolvendo os educandários com o tema. Com isso, podemos entender a percepção dos alunos sobre esses assuntos”, avaliou.

Simone acrescenta que palestras e seminários integraram esta primeira fase do projeto, abordando temáticas de violência conjugal, feminicídio e feminismo.

“É muito importante crianças, jovens e adolescentes conhecerem desde o período escolar esses assuntos, preparando-se para lutar por uma sociedade mais igualitária entre homens e mulheres”, diz.

Neste ano, o projeto recebe o apoio e a participação de entidades ligadas ao Fórum de Políticas Públicas – Pró Erradicação à Violência Contra Mulher –, Ministério Público, Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Santo Ângelo, e todo o poder judiciário do Município. Algumas dessas entidades desenvolveram temáticas específicas nos educandários durante a primeira fase, de 11 a 27 de junho.

A Liga de Combate ao Câncer e a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde trabalharam sobre as doenças sexualmente transmissíveis, abusos sexuais e as formas de denúncias, com alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Antônio Manoel.

A Brigada Militar, por meio da Patrulha Maria da Penha, apresentou seu trabalho na EMEF Professora Mathilde Ribas Martins.

A URI e a OAB, palestraram na EMEF Sagrada Família sobre as variadas temáticas de engajamento feminino.

A DEAM – Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher esteve presente na EMEF Miguel Bosniak, debatendo sobre respeito e direitos. As atividades encerram-se com a Faculdade CNEC na EMEF Marcelino José Bento Champagnat, conversando com os estudantes sobre dependências químicas.

[+] Veja mais Caderno de Notícias aqui