Black Friday 2019: vendas devem ser equivalentes no físico e digital

Black Friday 2019: vendas devem ser equivalentes no físico e digital

Caderno de Negócios | Foto: Agência Tear/Especial

A Black Friday 2019 foi tema de um encontro entre empresários na manhã de hoje realizado na Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Santo Ângelo, parceria entre a entidade e a Tear – Agência de Ideias.

A campanha promocional deste ano tem a expectativa de gerar um faturamento de R$ 13,5 bilhões, isso representa um aumento de 4% em comparação a 2018.

Vestibular Fasa 2020

O dia global de descontos, que neste ano será no dia 29 de novembro, deve contar com características inéditas em 2019, a começar pela equivalência entre os canais físicos e digitais.

“É a primeira vez que a expectativa é de que as vendas alcancem números equivalentes entre as lojas físicas e digitais”, destacou Fabieli Meotti, diretora de atendimento da Agência Tear, ao abordar as 5 premissas básicas a serem seguidas pelas empresas para alavancar vendas na Black Friday.

Em 2018, as vendas relacionadas à Black Friday no e-commerce, por exemplo, foram de R$ 2,6 bilhões na Black Friday 2018, alta de 23% em relação a 2017, segundo a Ebit | Nielsen.

Simone Ceretta, especialista em marketing, mestre em desenvolvimento e professora do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal Farroupilha, câmpus Santo Augusto, apresentou dicas essenciais para implementação dos gestores em busca de aumento nas vendas tradicionais de produtos e serviços em experiências inesquecíveis aos consumidores.

O workshop também abordou os novos conceitos de marketing de experiência e o quanto o processo de vendas necessita novos posicionamentos das empresas para atingir o consumidor 4.0.

[+] Veja mais Caderno de Negócios aqui