Aulas da rede municipal de Santo Ângelo serão suspensas


Caderno de Notícias | Foto: Fernando Gomes/Prefeitura de Santo Ângelo/Especial

Uma reunião realizada na manhã desta segunda-feira, 16, definiu ações contra o coronavírus (Covid-19). Estiveram presentes representantes da prefeitura de Santo Ângelo, instituições, entidades, médicos infectologistas e pneumologistas.

Diversas sugestões de ações preventivas foram apresentadas. Os profissionais de saúde analisaram a situação atual e as consequências que podem ocorrer com a evolução da pandemia.

A suspensão das aulas na rede pública municipal de ensino está definida. O período da paralisação estará em decreto que será veiculado nos órgãos oficiais do município nesta quarta-feira, 18.

O decreto também trará medidas para mudanças no atendimento do serviço público municipal e recomendações à iniciativa privada em relação a saúde de seus colaboradores.

O prefeito Jacques Barbosa (PDT) afirmou que, pela situação que está sendo enfrentada – e atendendo recomendações das autoridades de saúde -, os eventos públicos em Santo Ângelo serão suspensos, incluindo o Carnaval de Rua, marcado para o dia 28 deste mês.

Jacques ainda comentou sobre a recomendação para que eventos sociais, como bailes de terceira idade e outras promoções desse tipo, também sejam suspensos.

Foram citados exemplos do Tribunal de Justiça, que cancelou as sessões de julgamento e audiências e da Câmara de Vereadores de Santo Ângelo, que terá sessões sem público e suspendeu as sessões solenes que estavam marcadas, além de manter apenas expediente interno.

A promotora Paula Mohr recomendou a suspensão de todos os eventos com aglomeração de pessoas e disse ainda que, caso isso não ocorra, o Ministério Púplico deverá agir para que isso ocorra. Recomendou, ainda, que sejam feitas ações fiscalizadoras e de conscientização nos estabelecimentos comerciais.

“As empresas terão que encontrar alternativas para prevenção entre seus funcionários”, declarou a promotora Paula Mohr.

O médico Rafael Fontoura apresentou preocupação com o setor de emergência do Hospital Santo Ângelo, onde circula um grande número de pessoas de vários municípios.

“Vale lembrar que na China, 43% das transmissões se deram no meio hospitalar”. destacou.

O documento elaborado pelo grupo deverá estar pronto para assinatura do prefeito Jacques Barbosa na tarde desta terça-feira, 16, quando o chefe do Executivo fará manifestação pública sobre o teor do decreto.

Outras medidas terão de ser oficializadas por meio de lei municipal, pauta que também esteve em discussão.

[+] Veja mais Caderno de Notícias aqui