Acordo entre Mercosul e União Europeia vai depender da postura brasileira em relação ao meio ambiente


Nosso Mundo | Foto: Agência Brasil/Divulgação

A aprovação do Acordo entre Mercosul e União Europeia pelos parlamentos de todos os países europeus envolvidos vai depender muito de o Brasil, que é o principal país do Mercosul, ser capaz de mostrar que tem posições claras sobre temas, como meio ambiente, que gera muita sensibilidade entre os europeus.

Em reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo maia (DEM), o embaixador da Dinamarca no Brasil, Nicolai Prytz, elogiou as posições adotadas por Maia em recente visita ao Reino Unido e à Irlanda e reforçou que a situação das queimadas na Amazônia é uma importante preocupação para os europeus.

“É um tema muito forte não apenas na política, mas também para a população e para as decisões dos consumidores”, relatou Prytz.

O embaixador também chamou a atenção para a garantia oferecida por Maia a britânicos e irlandeses de que ele não irá por em pauta nenhuma proposta que possa representar ameaça a preservação da Amazônia.

“O Congresso tem poder real neste País e é interessante ver como a Câmara e seu presidente têm se posicionado”, acrescentou.

A chefe da delegação dinamarquesa que visita o Brasil, deputada Eva Kjær Hansen, reforçou a preocupação da Dinamarca com a preservação da floresta.

“Estamos aqui para estudar e aprender qual a melhor forma de lidarmos com as nossas preocupações com relação ao meio ambiente e ao clima”, disse, acrescentando que a Dinamarca é sempre a favor do livre comércio.

Segundo Maia, nos últimos meses, o próprio agronegócio tem percebido que uma agenda de disputa com o meio ambiente vai acarretar prejuízo justamente ao principal produto de exportação brasileiro que é a produção agropecuária.

“A gente tem trabalhado em conjunto aqui na Câmara com as bancadas do agronegócio e do meio ambiente, tentando organizar algumas pautas que nos permitam sinalizar para as sociedades brasileira e internacional que a gente compreende o problema do desmatamento entre outros”, explicou o presidente.

[+] Veja mais Nosso Mundo