Covid-19: 52 são monitorados pela Secretaria de Saúde em Santo Ângelo

Coronavírus (Covid-19)

Caderno de Notícias | Arte: Outra Estação.com

Mais 22 registros foram adicionados hoje, 24, à lista de pessoas monitoradas pela Secretaria de Saúde de Santo Ângelo nas ações relacionadas ao coronavírus (Covid-19).

Com os 30 já divulgados segunda-feira, são 52 casos sob suspeita na cidade. Até o momento, nenhum paciente santo-angelense teve confirmada a doença.

No Rio Grande do Sul, o boletim mais recente, divulgado às 17h do dia 23 de março, destaca que são 96 casos confirmados, 655 descartados e 132 suspeitos.

Uma santo-angelense diagnosticada como suspeita na cidade de Novo Hamburgo recebeu recentemente um “negativo” em sua testagem.

A Comissão de Vigilância Epidemiológica de Prevenção e Combate ao Covid-19 de Santo Ângelo informa que os 52 casos apresentados são de pessoas com quadros gripais (tosse, cansaço, dor de cabeça, coriza, congestão, dores no corpo, etc).

Todos estão sendo monitorados em casa pelo período de 14 dias, juntamente com todos os familiares suas residências.

Segundo o secretário municipal de Saúde, o médico Luis Carlos Cavalheiro, é recomendado que as pessoas evitem locais de aglomeração e saiam de casa apenas para atividades indispensáveis – como trabalho, compras de supermercado – apenas quando necessário e evitem receber e fazer visitas domiciliares, sempre fortalecendo a higienização das mãos e do veículo, além da distância mínima de dois metros em relação às demais pessoas.

Plantão Covid-19 em Santo Ângelo

A Secretaria Municipal de Saúde em Santo Ângelo está com novo telefone em seu atendimento: 55 3313 – 9350. A Secretaria de Saúde disponibiliza o serviço de informações e atendimento durante 24 horas que atende nos seguintes números: 55 997 144 220 ou 55 997 099 904.

Como é definido um caso suspeito de coronavírus

VIAJANTE
Pessoa que apresente febre E pelo menos um dos sinais ou sintomas respiratórios (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia) e com histórico de viagem para país com transmissão sustentada ou área com transmissão local nos últimos 14 dias
CONTATO PRÓXIMO
Pessoa que apresente febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, saturação de O2 < 95%, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia) e histórico de contato com caso suspeito ou confirmado para Covid-19, nos últimos 14 dias.
Fonte: Ministério da Saúde

[+] Veja mais Caderno de Notícias aqui